Sexta, 27 de Maio de 2022
24°

Poucas nuvens

São Bernardo do Campo - SP

Saúde Pandemia

SP acaba com uso obrigatório de máscara ao ar livre e em espaços abertos

Medida vale já a partir desta quarta; proteção segue obrigatória apenas em espaços fechados

09/03/2022 às 14h46
Por: Redação
Compartilhe:
SP acaba com uso obrigatório de máscara ao ar livre e em espaços abertos

O governo de São Paulo acabou nesta quarta-feira (9) com o uso obrigatório de máscaras ao ar livre e em espaços abertos em todo o estado.

A medida passa a valer a partir de hoje e foi anunciada pelo governador João Doria (PSDB) em coletiva no Palácio dos Bandeirantes, a sede do governo estadual.

“É a primeira vez em dois anos e dois meses que estou fazendo uma coletiva sem máscara. Estou me sentindo leve”, afirmou o governador após assinar o decreto que dispensa o uso da proteção.

Ruas, praças e parques são considerados espaços ao ar livre. Já espaços abertos são áreas como estacionamentos, estádios, pátios de escolas e outros locais a céu aberto.

Em espaços fechados o uso da máscara continua sendo obrigatório no estado.

Mas Doria afirmou que, se os indicadores seguirem evoluindo, o governo de São Paulo pode liberar as máscaras também em locais fechados até o fim deste mês.

Exceções para manter a máscara

João Gabbardo, coordenador executivo do comitê científico que assessora o governador, fez questão de ressaltar que, apesar da liberação, há recomendação para o uso de máscara em algumas situações.

“As pessoas com sintomas gripais devem continuar usando máscara em todos os lugares e em todas as situações”, destacou Gabbardo, que foi secretário-executivo do Ministério da Saúde do governo Jair Bolsonaro até o início da pandemia.

O coordenador executivo do comitê afirmou também que as pessoas não vacinadas contra a Covid-19 e os imunodeprimidos também devem continuar usando mascaras. Mas destacou que esta é uma recomendação, não uma imposição.

Gabbardo afirmou que o comitê científico também recomenda o uso de máscaras em ambientes abertos quando houver “grandes aglomerações”. “Para que as pessoas se protejam, principalmente as que têm mais risco”.

Vacinação contra a Covid

Doria afirmou que a liberação foi possível graças ao avanço da vacinação contra a Covid-19 e à queda no número de casos, hospitalizações e mortes causadas pelo novo coronavírus.

Segundo o governo de São Paulo, quase 99% da população elegível a tomar os imunizantes (a partir dos 5 anos de idade) já tomaram ao menos uma dose e praticamente 90% estão com o esquema vacinal completo.

Mais de 101 milhões de doses já foram aplicadas no estado, e mais de 21 milhões de paulistas já tomaram a dose adicional. Entre as crianças com idades entre 5 e 11 anos, mais de 70% já tomaram ao menos uma dose.

Casos, hospitalizações e mortes em queda

O secretário estadual da Saúde, Jean Gorinchteyn, apresentou dados durante a coletiva que apontam queda de 42% no número de casos, de 28% nas internações e de 56% nas mortes em 30 dias.

“Estamos vivenciando um período de liberdade. Mas uma liberdade com segurança”, afirmou Gorinchteyn ao justificar o fim da obrigatoriedade da máscara.

 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários