Quarta, 01 de Dezembro de 2021 14:48
(11) 99734-5699
Cultura

Agigante-se

05/11/2021 09h47
Por: Redação
Escultura “O Pensador”, de Auguste Rodin
Escultura “O Pensador”, de Auguste Rodin

O texto da professora Mércia Falcini a seguir, em homenagem aos professores e ao conhecimento, traz em destaque a contribuição dos pensadores e teóricos que contribuíram para a sobrevivência da humanidade de maneira mais justa, saudável, harmoniosa. Trata-se também de uma reflexão sobre os conceitos (ou achismos) atuais. Vale a pena enriquecer-se com suas sábias palavras. Professora Renata Saggioro Silva.

TEXTO DE MÉRCIA FALCINI

Quando leio nas redes sociais ou em grupos de WhatsApp comentários recheados de anticientificismo, desinformação e curas milagrosas, logo penso na falta que o bom senso e a reflexão teórica fazem na vida das pessoas. Não é possível negar que o ser humano é processo e que a história é ciência. Mais ainda: é incontestável que só estamos vivos, neste complexo século XXI, porque o conhecimento foi acumulado em todas as áreas. 

Conhecimento, aliás, ignorado por alguns por falta de oportunidade; por outros, no entanto, por livre escolha.  Ainda assim, por mais que uma boa parcela da sociedade rejeite, compreender o mundo em que vivemos depende do conhecimento histórico. Só quando tomamos consciência do poder histórico e cultural sobre nós, é que podemos tomar decisões diferentes, evitando os erros do passado. Como diz Jean Paul Sartre: “Não somos aquilo que fizeram de nós, mas o que fazemos com o que fizeram de nós”

Na aquisição do conhecimento e interpretação dos fatos, é preciso considerar o contexto e o processo para reconhecer a importância dos estudiosos que vieram antes de nós. Se hoje desfrutamos das descobertas tecnológicas, por exemplo, que tanto facilitam a nossa vida, devemos reconhecer aqueles que abriram essas possibilidades, no passado recente e longínquo. Por isso, a teoria do conhecimento, denominada epistemologia, reconhece quatro gigantes pesquisadores que marcaram as Ciências, dos quais citarei aqui de forma livre e não hierárquica.  São eles:  Charles Darwin; Sigmund Freud;  Albert Einstein e Karl Marx. 

Charles Darwin mudou para sempre o pensamento científico ao afirmar que “não são as espécies mais fortes que sobrevivem, nem as mais inteligentes, e sim as mais suscetíveis a mudanças”. Suas pesquisas revolucionaram o conceito da natureza biológica, e todos que vieram depois dele subiram em seus ombros para ampliar os estudos de biologia evolucionista. 

O segundo gigante é Freud, que modificou a concepção da psique, dos estudos da alma e da mente e da compreensão do inconsciente no comportamento humano. E nesse campo, de maneira injusta, Freud é criticado,  mas sem ele pouco teríamos avançado nas ciências das emoções. 

Outro gigante da história do conhecimento é Albert Einstein. Ele intuiu que o mundo é muito mais complexo do que a física clássica havia mostrado, e abriu a porta para uma realidade talvez mais  desconcertante, mas bela; e, uma vez compreendida, substancialmente mais simples do que acreditávamos. 

E por último, um dos mais criticados e perseguidos pelos manifestantes do senso comum e por aqueles que recortam sua obra e a reduzem em opiniões frágeis, é Karl Marx. O sociólogo foi um dos mais importantes pensadores de todos os tempos do mundo ocidental; ele, que viveu em meados do século XIX, estudou especialmente as áreas das ciências políticas, da economia, da filosofia e da sociologia. Longe de ser apenas teórico, Marx foi também um ativista e acreditava que todos deveriam ser agentes transformadores da sociedade,  para que fosse possível uma mudança concreta. Ele alterou as ciências humanas e sociais e, sem sua visão, não teríamos conquistado o conceito de cidadania. 

Sendo assim, para quem deseja ou gosta de opinar e tecer comentários, sobretudo publicamente, sugiro os ensinamentos de Isaac Newton, quando diz: “Se eu vi mais longe, foi por estar sobre ombros de gigantes”. 

Bons Professores nos emprestam seus ombros. 

Palestrante Mercia Falcini

Pedagoga com pós-graduação em Teoria e Métodos de Pesquisa em Esporte, Lazer e Cidadania pela Unicamp e especialista em Gestão Educacional. Foi sócia-proprietária da Escola de Educação Infantil Lua Crescente por 13 anos, Diretora da Divisão de Pré-escola Municipal, Vice-presidente eleita do Conselho Municipal de Educação e membro do Conselho Municipal dos Direitos da Criança e Adolescente na cidade de Salto. Foi Consultora da Fundação Pitágoras na implementação de Sistemas de Gestão integrado nas cidades de Sorocaba/SP, Olindina e Itapicuru/BA e Ipojuca/PE. Foi Coordenadora Pedagógica do Colégio Prudente de Moraes e Colégio Terras em Itu-SP, Professora na Universidade de Araras e na Universidade do Norte do Paraná e membro executivo do Fórum Paulista da Infância. Atualmente é secretária da ação social e cidadania de Salto.  Membro Fundadora da Academia Saltense de Letras; Diretora Pedagógica da Consultoria Saberes, atuando em mais de 100 municípios brasileiros; Presidente Estadual do Podemos Educação e do Podemos de Salto. É também Líder RenovaBr – formada na primeira turma e aprovada em um rigoroso processo seletivo para representar a renovação política nacional. Palestrante e escritora; É Autora dos livros: “Conversas Entrelinhas” e “Conversas na Varanda”, que reúnem uma coletânea de crônicas focadas no desenvolvimento humano e educacional.

QUER SABER MAIS?

FALCINI, Mércia. Conversas na Varanda. Editora Nova Consciência, 2012.

Imagem “Conversas na varanda”: Disponível em https://www.itu.com.br/img/conteudo/60797-lg.jpg

Contato: [email protected] 

Imagem “O Pensador”: Disponível em https://www.todamateria.com.br/o-pensador/ 

1 comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Professora Renata Saggioro Silva
Sobre Professora Renata Saggioro Silva
Pedagoga, Professora de Educação Básica desde 1996 (Diadema e SBC), Coordenadora Pedagógica (Prefeitura de Diadema), Dançarina profissional e professora de Danças Brasileiras e Ciganas, Pós-Graduada pela USP em “Combate à Violência doméstica contra crianças e adolescentes”, pela PUC em “Teatro e Psicodrama”, pela FMU em “Dança na escola e Danças Brasileiras”, pela IEGABC em “Arte Educação e Psicopedagogia”. Ministrante de alguns cursos e palestras sobre arte-educação.
São Bernardo do Campo - SP
Atualizado às 14h38 - Fonte: Climatempo
28°
Muitas nuvens

Mín. 17° Máx. 28°

31° Sensação
17.2 km/h Vento
73.5% Umidade do ar
0% (0mm) Chance de chuva
Amanhã (02/12)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 16° Máx. 24°

Sol com muitas nuvens
Sexta (03/12)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 15° Máx. 23°

Sol com muitas nuvens
Anúncio