São Bernardo do Campo, 21 de Junho de 2018
São Bernardo cria entidade para orientar empresas a fornecerem produtos às Forças Armadas.
A+ A-
12/3/2013
Vanessa Oliveira
da redação
A Prefeitura de São Bernardo inaugurou quinta-feira (7) o Arranjo Produtivo Local (APL) de Defesa e Segurança do Grande ABC. Farão parte da entidade empresários, representantes do Ministério da Defesa, sindicalistas, instituições financeiras e de ensino superior. O Arranjo é resultado da parceria entre poder público municipal e o Centro das Indústrias do Estado de São Paulo (CIESP). A ideia é criar atalhos para que empresas da região passem a ser fornecedoras da indústria de defesa, uma das que mais empregos de alta qualificação cria no mundo.

No evento de lançamento do grupo, que reuniu 83 empresas da região e de São Paulo, o coronel aviador Adalberto Zavaroni, representando o Ministério da Defesa, fez uma exposição sobre o caminho das pedras para o empresariado se credenciar e passar a fornecer produtos e serviços às Forças Armadas.

Alguns dos temas abordados foram a catalogação de produtos pelos militares, procedimento fundamental para que as empresas possam ser inseridas nesta cadeia produtiva. Ele também falou sobre a Medida Provisória 582, que concede benefícios fiscais à indústria de defesa.

O secretário de Desenvolvimento Econômico, Trabalho e Turismo falou sobre a importância da novidade. "Essa é mais uma medida da Prefeitura para incentivar na cidade a indústria de defesa, modernizando e diversificando o nosso parque industrial, o maior da América Latina. Estima-se que até 2020 o número de empregos diretos pelo setor salte de 25 mil para 48 mil, e temos condições de deter boa parte dessa fatia na região", falou.

Outra medida para incentivar o setor na cidade também foi anunciado durante o evento: o 2º Seminário com as Forças Armadas, que será organizado pela Administração municipal e tem deve acontecer dia 23 de maio.

"Esse tipo de evento dá abertura, aproxima indústria e poder público e ajuda na captação de informações para que os empresários possam se adequar às exigências desta cadeia produtiva", destacou Mauro Pacheco de Lima, gerente de vendas da Bozza Equipamentos para Lubrificação.






IMPRIMIR ESTA PÁGINA ENVIE PARA UM AMIGO COMENTAR ESTE TEXTO


Comentários:
Não há comentários para esta matéria. Seja o primeiro!
Matérias Relacionadas: • Mercado eleva projeção para a inflação em 2012 para 5,69%

• Fundada a Associação Parque Tecnológico de São Bernardo do Campo

• Inadimplência aumenta 13% em novembro

• Incubadora de Empreendimentos Solidários promove o 1° Seminário SBCSOL

Desenvolvido por Orion Public